Como participar do Workshop

O workshop de Constelação Familiar é sem dúvida uma experiência mágica e surpreendente, onde você pode participar de duas maneiras: como expectador, onde você é convidado a representar membros da família de outra pessoa ou como cliente que vem “Constelar”, ou seja, que traz uma questão pessoal.

 

Como se desenvolve a vivência

O cliente coloca a sua questão e o terapeuta colhe informações sobre os acontecimentos mais importantes da vida do cliente, de seus pais e avós. Vale ressaltar que o cliente não precisa revelar segredos de si mesmo e nem dos membros da família. Com base nessas informações o terapeuta pede ao cliente para escolher entre os participantes do grupo, representantes para si mesmo e os principais membros da família, e os posicionada no espaço da sala de acordo com as suas imagens internas. O terapeuta pergunta aos representantes suas sensações corporais, sentimentos e percepções. A partir daí o facilitador, se necessário, altera o posicionamento dos representantes na constelação e pede a eles que digam frases para o fim de buscar uma solução. O passo final é a colocação do cliente no lugar do representante na constelação. Tal procedimento é muito importante, uma vez que o cliente poderá SENTIR com toda a força a dinâmica que trouxe a reconciliação e solução para o seu problema. Nesse momento ele SENTE e NÃO RACIONALIZA a solução. É só assim que a verdadeira CURA pode ocorrer.

 

Questões que podem ser trabalhadas

  • Problemas de relacionamento entre os membros da família;
  • Problemas de relacionamento entre casais, namorados e amantes – podem ser trabalhados problemas de relacionamento atual e também conflitos e traumas não resolvidos com os parceiros anteriores;
  • Apego e desavenças com ente querido já falecido, por exemplo: luto ou dor não vividos, culpa reprimida e outros sentimentos que aprisionam;
  • Pessoas rejeitadas ou excluídas da família;
  • Dinâmicas ocultas dos triângulos amorosos, homossexualidade e incesto;
  • Dificuldades para engravidar, adoção e abortos;
  • Distúrbios de comportamentos, tais como: agressividade, culpa, medo, tristeza, ansiedade, depressão e etc.;
  • Transplante de órgãos, consequências psicológicas e espirituais;
  • Dependentes químicos (não podem estar “em surto” ou em abstinência).

 

Perguntas frequentes

Preciso levar minha família inteira?

Não. O trabalho atinge todos os membros da família (vivos e mortos) mesmo eles não estando presentes.

Posso levar minha esposa, marido, namorado ou namorada?

Sim, mas não é necessário.

Qual a idade mínima para participar da vivência?

A idade mínima é de 8 anos, desde que acompanhado dos pais.

A constelação está ligada a alguma religião?

Não. É um trabalho desenvolvido por observação através do método fenomenológico.

Sou psicóloga, posso levar meu paciente para constelar?

Sim, isso é muito normal e bem esclarecedor, tanto para o psicólogo como para o paciente. A constelação é um excelente método para acelerar e clarificar diagnósticos terapêuticos.

Meu filho(a) é dependente químico, ele pode constelar?

Sim, desde ele queira muito, por conta própria e sem a pressão dos pais. E ainda que ele não esteja passando por uma crise profunda e nem em abstinência.