CURSO MEDIAÇÃO SISTÊMICA ATIVA

– início 03 e 04 de junho de 2107

DATAS: Duração 3 meses – 03 e 04 de junho – 01 e 02 de julho e 05 e 06 de agosto 2017 (encerramento)

aulas teóricas vivenciais de finais de semana (sábado e domingo) em São Paulo

PÚBLICO ALVO: Mediadores, Advogados, Defensores Públicos, Procuradores, Juízes e os profissionais que atuam nas profissões de ajuda (psicólogo/terapeuta/professor/assistente social e etc).

OBJETIVO: A mediação sistêmica Ativa não propõe a transmissão de novas técnicas para facilitar o diálogo entre as partes, mas sim o fortalecimento da personalidade do mediador através de um processo vivencial de conexão com nossas raízes familiares, autoconhecimento e transformação pessoal através das Constelações Familiares. Propõe também a observância de três princípios que o mediador deve respeitar para criar um ambiente potente e harmônico na mediação; 1. HIERARQUIA  2. SEM INTENÇÃO e 3. SEM JULGAMENTO. O mediador que obedece estes princípios torna-se um ATIVADOR de um ambiente harmônico e potente para a resolução dos conflitos. Tais princípios são dão força e sustentação na aplicação das técnicas tradicionais já conhecidas pelo mediador A descoberta desses três princípios nasceu com base nas Leis sistêmicas que regem todos os relacionamentos humanos descobertas pelo alemão Bert Hellinger.

JUSTIFICATIVA: A mediação está em franca expansão com o advento do novo CPC, e o foco até então das escolas que formam os mediadores é basicamente a transmissão de técnicas de diálogo. No entanto é sabido que “o autoconhecimento apresenta fundamental importância para o mediador”, (Psicologia na Mediação – Fiorelli, Malhadas e Moraes) .O foco deste curso é a alma do mediador – o fortalecimentos da sua  personalidade, o autoconhecimento e a transformação pessoal. A verdadeira transformação não pode ocorrer através do acúmulo de conhecimento racional, mas sim através de processo vivenciais que serão realizados em sala de aula.  O grande mestre Jung já dizia: O “ajudante” (mediador) não só tem a técnica, ele é a própria técnica.

 O QUE O PARTICIPANTE APRENDERÁ

  • as três leis que regem todos os relacionamentos humanos.
  • cada participante será constelado (trabalhado individualmente) de forma vivencial em sala de aula, com o objetivo de conectar com as raízes ancestrais, promover o autoconhecimento e transformação pessoal, requisito este indispensável ao mediador.
  • os princípios sistêmicos só podem ser absorvidos pelo participantes através de vivências com descarga emocional. A psicologia e a neurociência comprovaram que somente a compreensão racional de questões profundas do nosso ser não são capazes de gerar transformação real.
  • o foco do curso é o mediador e não as suas técnicas.
  • transmissão teórica e prática dos 3 princípios fundamentais que o mediador deve observar para que a mediação transcorra em um ambiente equilibrado e de confiança. 1. HIERARQUIA – 2. SEM INTENÇÃO e 3. SEM JULGAMENTO.
  • aprender a fazer um “RAPPORT SISTÊMICO” que tem a função de ATIVAR e preparar o inconsciente pessoal e familiar dos mediandos.
  • compreender a comunicação oculta entre as partes – “NÃO EXISTE A NÃO COMUNICAÇÃO”.
  • lições básicas da mente inconsciente de acordo com FREUD e JUNG.
  • a neutralidade do mediador é realmente possível?
  • porque o mediador muitas vezes não é imparcial?

 

INVESTIMENTO

Serão 3 módulos, sendo o valor de cada módulo R$ 692,00 no dinheiro/cheque. Total R$ 2.076,00

Módulo a prazo: a combinar com o coordenador do curso.

 INSCRIÇÕES E INFORMAÇÕES ADICIONAIS

O pedido de inscrição deverá ser feito através do e-mail: astrocounselling@gmail.com para agendamento de entrevista para formalização da inscrição. Para maiores informações a respeito do curso – falar diretamente com Frederico no tel: 011-97133-5703 (vivo e whatsapp).

LOCAL

ESPAÇO “MORADA DO ESSENCIAL” situado na Rua Dina, 116 – Vila Nova Conceição – SP.

FACILITADOR

Frederico Ciongoli nasceu em 1973 na cidade de São Paulo. É advogado de formação, Mediador Sistêmico Ativo, Professor e Terapeuta de Constelação Sistêmica Familiar e Empresarial graduado pela Multiversity de Pune – Índia, sendo treinado e constelado também pelo próprio criador da técnica o psicoterapeuta alemão Bert Hellinger.

Realiza atendimentos individuais há 18 anos desde 1999. É astrólogo e terapeuta de respiração Holotrópica – PULSATION – formado pela Multiversity de Pune – índia, terapeuta reichiano autodidata em estudo de Decodificação da causa das Doenças.

É professor na matéria – “Constelações aplicadas no Direito de Família” do curso de extensão promovido pela Escola Nacional de Advocacia/AASP e IBDFAM – “A Prática da advocacia em Direito de Família e Sucessões”. Presta consultoria de Constelação Familiar aos escritórios de advocacia nos Litígios de Família, Direito das Sucessões, aos mediadores, bem como Constelação Empresarial para as empresas.

Morou cinco anos na Europa, Oriente Médio e Índia, onde desenvolveu seus estudos de terapia. Atualmente realiza atendimentos individuais e workshops em vários estados do Brasil e no exterior Istambul na Turquia e Índia.

 

 

 

 

 

 

 

 

Como participar do Workshop

O workshop de Constelação Familiar é sem dúvida uma experiência mágica e surpreendente, onde você pode participar de duas maneiras: como expectador, onde você é convidado a representar membros da família de outra pessoa ou como cliente que vem “Constelar”, ou seja, que traz uma questão pessoal.

 

Como se desenvolve a vivência

O cliente coloca a sua questão e o terapeuta colhe informações sobre os acontecimentos mais importantes da vida do cliente, de seus pais e avós. Vale ressaltar que o cliente não precisa revelar segredos de si mesmo e nem dos membros da família. Com base nessas informações o terapeuta pede ao cliente para escolher entre os participantes do grupo, representantes para si mesmo e os principais membros da família, e os posicionada no espaço da sala de acordo com as suas imagens internas. O terapeuta pergunta aos representantes suas sensações corporais, sentimentos e percepções. A partir daí o facilitador, se necessário, altera o posicionamento dos representantes na constelação e pede a eles que digam frases para o fim de buscar uma solução. O passo final é a colocação do cliente no lugar do representante na constelação. Tal procedimento é muito importante, uma vez que o cliente poderá SENTIR com toda a força a dinâmica que trouxe a reconciliação e solução para o seu problema. Nesse momento ele SENTE e NÃO RACIONALIZA a solução. É só assim que a verdadeira CURA pode ocorrer.

 

Questões que podem ser trabalhadas

  • Problemas de relacionamento entre os membros da família;
  • Problemas de relacionamento entre casais, namorados e amantes – podem ser trabalhados problemas de relacionamento atual e também conflitos e traumas não resolvidos com os parceiros anteriores;
  • Apego e desavenças com ente querido já falecido, por exemplo: luto ou dor não vividos, culpa reprimida e outros sentimentos que aprisionam;
  • Pessoas rejeitadas ou excluídas da família;
  • Dinâmicas ocultas dos triângulos amorosos, homossexualidade e incesto;
  • Dificuldades para engravidar, adoção e abortos;
  • Distúrbios de comportamentos, tais como: agressividade, culpa, medo, tristeza, ansiedade, depressão e etc.;
  • Transplante de órgãos, consequências psicológicas e espirituais;
  • Dependentes químicos (não podem estar “em surto” ou em abstinência).

 

Perguntas frequentes

Preciso levar minha família inteira?

Não. O trabalho atinge todos os membros da família (vivos e mortos) mesmo eles não estando presentes.

Posso levar minha esposa, marido, namorado ou namorada?

Sim, mas não é necessário.

Qual a idade mínima para participar da vivência?

A idade mínima é de 8 anos, desde que acompanhado dos pais.

A constelação está ligada a alguma religião?

Não. É um trabalho desenvolvido por observação através do método fenomenológico.

Sou psicóloga, posso levar meu paciente para constelar?

Sim, isso é muito normal e bem esclarecedor, tanto para o psicólogo como para o paciente. A constelação é um excelente método para acelerar e clarificar diagnósticos terapêuticos.

Meu filho(a) é dependente químico, ele pode constelar?

Sim, desde ele queira muito, por conta própria e sem a pressão dos pais. E ainda que ele não esteja passando por uma crise profunda e nem em abstinência.